Enfeite seu coração! Automaticamente estará enfeitando você! Heloísa Lugão

terça-feira, 3 de julho de 2012

As melhores fases da minha vida


Em toda a minha vida eu tive duas fases que marcaram muito a minha história. Essas duas etapas que me refiro foram na minha solteirice.

A primeira delas foi de 2006 a 2008. Eu tinha 18 anos e aconteceu um rolo (meu primeiro rolo). Durou 6 meses e no começo eu não queria me envolver, ele tinha acabado de sair de um namoro de 5anos, no qual ele ainda gostava muito da ex. Sem contar que ele não era nada bonito, mas o cara me ensinou a gostar a dele e me ensinou muita coisa. Afinal eu era super criança e bobona. O namorico durou 6 meses e ele voltou para a ex e estão juntos até hoje. E quando ele terminou eu me vi de um jeito que nunca tinha me visto: péssima, triste, acabada. Descobri que gostava dele e que ele foi meu primeiro amor.

Antes dos meus 18 anos, antes desse namorico, eu não saia de casa. Não sabia o que era boate, micareta, pagode, barzinho...nada disso. Só ia mesmo nas festas do interior. E como eu já era maior de idade minha mãe começou a me liberar para as baladas. Lembro que minha primeira micareta foi um show do Babado Novo aqui em Vitória, foi o primeiro show deles aqui na cidade.
Bem eu tinha 18 anos, estava largada, tristinha e solteira e com as melhores amigas do mundo (nessa fase minhas amizades se fortaleceram muito, porque eramos 4 solteira: Grazi, Rithy, Laís e Eu). A Grazi e a Rithy moram no interior e para sair tinham que vir e ficar na minha casa em Vitória. E quase todos os finais de semanas elas estavam aqui em casa.


Quando elas não vinham para cá eu saia com a Laís, ou com umas amigas da faculdade. Mas uma coisa era certa: eu saia todos os finais de semana. Ueee eu estava descobrindo a vida!! Hahaha.

Foram várias as semanas que eu saia de segunda a segunda. Grana?? Eu nem bebia, bebia 2 cervejas e 1 ice e ficava bêbada (bons tempos). Eu era estagiária e vivia economizando no que podia.

Nesta fase eu emagreci muito também, então era a loira da balada. Minha autoestima essa lááááá no topo do topo. Me cuidava, alegre, feliz sem motivo. Não me preocupava com nada! Nem queria namorar, apenas curtir e era o que fazia. Se eu não saisse no final de semana, tudo bem, ficava numa boa em casa...e isso era o melhor de tudo: eu estava em paz comigo mesma!!
Passamos curtindo a vida de solteira (muitas histórias) por 1 ano e meio e nisso as 3 amigas começaram a namorar. Hoje a Laís mora junto, a Rithy está noiva e irá casar agora em setembro, e a Grazi já está casada e tem uma princesa.  Eu também comecei a namorar e foi ai que o bicho pegou.
Tive meu primeiro namorado e tudo desandou, digo em relação a auto estima. Engordei, não saia de casa pra nada, tinha vida de casada namorando. Pronto tudo aquilo que era bom ficou apenas na lembrança, os momentos de solteira eu nem sentia falta não, mas da minha auto estima...sinto falta até hoje.

Depois disso a segunda melhor fase da minha vida foi de dezembro de 2010 a maio de 2011. Essa fase muitos que acompanham o blog presenciou. Foi à fase que me superei, tomei fôlego e fui atrás da minha felicidade. Tinha saído de um relacionamento totalmente destrutivo , estava acabada, autoestima eu nem sabia mais o que era isso.

Até que um dia acordei e decidir correr atrás daquela sensação boa que eu tinha na minha primeira fase. Com muito esforço e já aviso que não foi nada fácil eu consegui uns momentos de felicidade plena com essa boa sensação. Passei a me cuidar, emagrecer (luta com a balança sempre), não me importar em estar solteira, apenas vivendo a felicidade sem motivo. E vivi muito parecido com a primeira fase, a diferença é que as amigas da primeira fase estavam comprometidas na minha segunda fase. Mas mesmo assim eu continuei saindo e curtindo com elas e seus loves (não ligo de sair com casal, nunca liguei, aliás adoro...eles sempre apresentam alguém pra você). Minha galera daqui de Vitória se fortaleceu mais e pronto: tudo que eu tinha me bastava. Tinha amigos, família, trabalho, estudo, um blog que eu amava, uma vida de solteira feliz e uma autoestima top. E como isso tudo acabou? Voltei para aquele namoro que só me destruía.

Mas um dia, cansada de ser humilhada, de ouvir mentiras, de ouvir dizer que vai mudar e nunca mudava eu resolvi dar um basta naquilo. Era o que a razão me dizia não o que o coração. Ele pediu uma chance e dois dias depois ele veio a terminar. Pronto...voltou tudo de novo...voltei a engordar, desgostar da vida e curtir a vida la vida loka sem pensar no amanhã.

Mas essa semana eu acordei com a vontade de querer de volta as 2 fases que vivi. Não me refiro a vida de sair, balada, não nada disso. Quero estar em paz e feliz comigo mesma. Voltar a me amar, me cuidar, emagrecer. E foi por isso que voltei a blogar. O blog tá começando do zero de novo assim como eu estou fazendo com a minha vida: começando do zero de novo. E eu sei que vou conseguir chegar lá, colocar minha autoestima lá no topo.

Nem que eu lute contra mim todos os dias. As coisas vão mudar. /CaioF

5 comentários:

"Gui" disse...

Sem palavras para descrever esse texto, tudo que estou vivendo nesse momento. quero MUDANÇA, de dentro pra fora, ando com a alto estima no pé...
Comecei na semana passada algumas a DIETA foi a primordial, tenho problemas com a balança e me afundei um tempo atrás nela, agora voltei a me policiar novamente, e já surgiu efeito..

Agora estou me desapegando de tudo que não me faz bem, estou vivendo pra mim, por mais que isso me doa, doa muito, mas estou tentando...

como diz Caio... "Nem que eu lute contra mim todos os dias. As coisas vão mudar."

o mais engraçado de tudo que nossas vidas andam sempre em semelhança né.... Vamos dar a volta por cima...

me add no face depois ingrete miranda

bjs

Das coisas que vejo e gosto. disse...

Adorei seu post!
Beijos!
Selma.

Ruby disse...

Mesmo que a vida tenha altos e baixos, o importante é ser feliz consigo mesma e superar as más fases, reter as boas e continuar a lutar e viver, assim é a vida. A gente sempre espera que o dia seguinte seja melhor que o atual, viver sem esperanças de melhorar é não pode. Abraços.

O Divã Dellas disse...

Borboleta (pra mim vc será sempre a borboleta)

O que eu vejo é que você associa muito a sua felicidade/auto-estima com o peso.

Te digo por experiência própria: É possivel ser feliz gordinha, tá?

Outra coisa, não deixe sua vida assim do céu ao inferno, tente o conhecer o meio termo, é bom e cansa menos.

Adorei seu novo blog e perceber esse amadurecimento.

Estarei sempre aqui!

Um beijo e fique bem!



Verônica

Anônimo disse...

MIGA ADOREI,VC ESTÁ LINDA MAGRELA,RS MINHA IRMA QUE TANTO AMO,AGORA É JORNALISTA,TA ESCREVENDO BEM DEMAIS.
BJS
LUIZA